Extractos de "Enigmática Cultura Egipcia"

Esta obra reflecte todo o respeito e profunda devoção do autor por esta maravilhosa civilização, fonte de toda a sabedoria, além do seu profundo conhecimento acerca da mesma.

 

Ernesto Barón. La Enigmática Cultura Egipcia“A energia cósmica da nossa galáxia também chega à Grande Pirâmide através das estrelas, das nebulosas, dos planetas, etc.”

“Actualmente, estão identificadas cerca de oitenta pirâmides ao longo da margem ocidental do Nilo, compreendendo entre elas as inacabadas e as que mal podem ser identificadas, devido às destruições que sofreram, mas nenhuma pôde rivalizar, devido ao seu tamanho e ensinamento, com a Grande Pirâmide.”

“Nas cerimónias Iniciáticas, o grande Sacerdote ou Faraó apresenta-se revestido dos atributos de Osíris, o ser Bom, o Mestre e Senhor da Vida, dos anos e de todas as coisas.”

“A mumificação egípcia foi, através dos tempos, um motivo de respeito e elevação ao divino. No “Livro Sagrado dos Mortos” situa-se a morte nas regiões do Amenti ou País dos Mortos; nele se encerra todo um conteúdo de Magia Esotérica em que se incluem a Transmigração das Almas, reencarnação, ubiquidade e tudo o que se relacione com o mistério do que está para além da morte.”

“Também no Vale dos Reis se encontra o túmulo de Seti I, todos os relevos e frescos mantêm-se bem cuidados e as cores estão tão vivas que esta sepultura é das mais bem conservadas no Vale.”

“No seu interior, como num jogo de caixas chinesas, havia três sarcófagos em forma de múmia, sobrepostos uns nos outros. Entre eles, o mais de dentro era feito de ouro maciço da melhor qualidade. Em suma, segundo a representação esotérica, significa os quatro corpos inferiores: Físico, Vital, Astral e Mental, seguidos dos três sarcófagos ou três corpos superiores: Vontade, Consciência e Espírito; os sete corpos do homem auto-realizado…”

“A colossal figura da Esfinge, de setenta metros de altura, ergue-se junto às pirâmides de Gizé…para o esoterista, tal como para os antigos Cavaleiros da Esfinge, é a representação da Mãe Natureza…”